Posts com Tag ‘biografia’

OPA!

Novamente o famoso Rapper 50 CENT está no BRASIL, fazendo diversos shows.

Ele nasceu em 1977, no Queens, um bairro pobre e violento de Nova York. Perdeu a mãe com 8 anos, foi abandonado por seu pai e criado pelos avós. Seu nome de batismo é Curtis James Jackson III, mas adotou 50 Cent como nome artístico inspirado em um jovem assaltante do Brooklyn.

 Ele é um dos rappers mais populares da atualidade, apesar de ser criticado pelo conteúdo superficial de suas composições. Começou sua carreia musical com Jay Master Jay, e em 1999 assinou contrato com a Columbia Records. Seu primeiro CD foi censurado pela gravadora devido ao conteúdo polêmico que apresentava. Logo teve o contrato cancelado devido ao tempo em que ficou afastado recuperando-se dos 9 tiros disparados contra ele.

 O rapper voltou à ativa, gravou mixtapes com a ajuda de seu amigo Sha Money XL e logo montou o G-Unit junto de Lloyd Banks e Tony Yayo. As fitas do rapper chamaram a atenção de Eminem, que intermediou o contrato assinado com a gravadora Interscope Records. Tempos depois, assinou com a Shady/Aftermath, gravadoras de Eminem e Dr. Dre, respectivamente.

Durante sua carreira, 50 Cent lançou CD’s e muitos singles, além de atuar em alguns filmes, incluindo o seu próprio. As músicas “In da Club”, “21 Questions”, “Wanksta”, “Candy Shop” e “Many Men” estão entre as que mais marcaram a fama do cantor.

fica o registro!

Rei da Moda.

Anúncios

OPA!

Por onde andam Layana Thomaz, Jotta Sybbalena, Athria Gomes, Felipe EirasMaria Fernanda Lucena. São Estilistas que ganharam certo destaque nas passarelas e, de repente, resolveram “partir para novos desafios“.

Descubra a seguir por onde andam esses estilistas.

Layana Thomaz continua sendo estilista. Envolvida com a moda desde os 14 anos, já foi modelo e figurinista de peças publicitárias e programas de tevê. A sua primeira coleção foi infantil. Na quarta, já com a atenção voltada para o público adulto, estreou no Fashion Rio, na temporada do verão 2006, com boas críticas. Foram seis desfiles consecutivos. Em 2008, mudou-se para Paris atrás de conhecimento para reestruturar o seu trabalho. De volta ao Rio, Layana reabriu o ateliê no Jardim Botânico e só pensa no novo projeto, guardado a sete chaves. “Daqui a poucos meses todo mundo vai saber”, contou, misteriosa.

Layana Thomaz

Jotta Sybbalena é experiente. Começou em 1992, quando foi chamado para integrar o Studio Arezzo. De lá para cá, Jotta foi assistente de Inácio Ribeiro, da Clements Ribeiro, diretor criativo da Dee Jays, teve sua marca própria e fez 36 desfiles, divididos entre Casa de Criadores, Phytoervas Fashion, Dragão Fashion, Belo Horizonte Fashion Week e outros. Com a separação, depois de 13 anos de casamento, ele resolveu fechar sua marca. Mas está de volta: ele é o responsável pela imagem da grife gaúcha de acessórios Guilhermina – a primeira coleção foi lançada há três meses. “Pretendo, um dia, achando o parceiro certo, voltar com minha marca de roupas masculinas, vender muito e voltar a fazer desfiles, que adoro. Essa é a melhor parte”.

jotta sybbalena

Athria Gomes começou como estagiária de figurino na Rede Globo. Passou por assessoria de imprensa e foi até vitrinista. Em 2004, entrou para o projeto de novos estilistas do Fashion Rio, o Rio Moda Hype. Depois de sete desfiles, foi convidada a mostrar o seu trabalho na Casa de Criadores. Foram apenas duas apresentações. Chegou até a abrir loja no Rio, mas, por falta de capital, decidiu encerrar as atividades. Agora, está de volta ao mundo dos figurinos. Além de selecionar looks para comerciais e vídeo clipes, ela também veste a apresentadora Angélica no programa Estrelas. “Ainda quero voltar às passarelas”, confessou a carioca.

athria Gomes

Felipe Eiras pode ser condiderado o mais autoral dos que já passaram pelo Rio Moda Hype. Foram seis desfiles. Mas como a proposta do evento é sempre buscar novos talentos, parou de participar. Hoje em dia, ele é professor em uma faculdade de moda, faz as suas roupas e ainda é diretor criativo da carioca Novamente (a marca até compra as peças especiais do estilista). “Sinto falta de uma outra iniciativa de apoio a marcas menores”, desabafou. Ainda assim, está planejando o seu retorno às passarelas, ainda sem data marcada.

felipe eiras

Maria Fernanda Lucena, que começou a carreira no estilo da Maria Bonita, chegou a fazer desfiles solo no Fashion Rio. A sua última participação no evento foi na temporada de verão 2007; em seguida, decidiu fechar as portas. “Não conseguia fazer tudo sozinha. Além da criação, tinha que cuidar da administração. Nem todo estilista é empresário”, desabafou ela, que hoje se dedica às artes plásticas e ensina planejamento de coleção no Instituto Zuzu Angel, no Rio de Janeiro. Plus: ela também vende suas pequenas coleções na multimarcas Tidsy, faz roupas sob medida e cria peças especiais para algumas marcas, como fez para a Cavendish, no inverno 2009.

maria fernanda lucena

é bacana ler um pouco da história das pessoas que fazem toda a sua vida em razão da moda!!!

fica o registro! (chic – gloria kalil)

o estilo diz tudo

Rei da Moda.