Posts com Tag ‘doenças’

OPA!

Diabetes é uma disfinção metabólica decorrente de uma deficiência de insulina, que pode ser causada por fatores genéticos ou por maus hábitos de vida (SEDENTARISMO, DIETA DESEQUILIBRADA), e que atinge cerca de 7 MILHOES de pessoas acima de 18 anos.

Por isso, o tema é bem relevante e merece a atenção do BLOG. Confiram, então, alguns MITOS e VERDADES sobre a doença:

1.Diabetes é contagioso
Mito: o diabetes não passa de pessoa para pessoa.

2.Canela ajuda a controlar o diabetes
Mito: não tem nenhum estudo científico que comprove isso. Existem alguns estudos em relação à canela, porém são estudos preliminares, que merecem mais esclarecimentos para provar esse efeito satisfatório.

3.Diabético pode consumir mel, açúcar mascavo e caldo de cana sem problemas
Mito: apesar de naturais, estes alimentos tem açúcar do tipo sacarose, maior vilã dos diabéticos.

4.Alguns alimentos ajudam a controlar os níveis de glicose no sangue auxiliando o tratamento do diabetes
Verdade: Sim. Isso por conta do Índice Glicêmico (IG) dos alimentos. Quando um alimento tem o índice glicêmico baixo, ele retarda a absorção da glicose pelo sangue e, portanto estabiliza a doença. Mas, quando o índice é alto, esta absorção é rápida e acelera o aumento das taxas de glicose no sangue.

5.A aplicação de insulina causa dependência química
Mito: a aplicação de insulina não promove qualquer tipo de dependência química ou psíquica. O hormônio é importante para permitir a entrada de glicose na célula, tornando-se fonte de energia.
“Não se trata de dependência química e sim de necessidade vital. Você precisa da insulina para sobreviver, mas não é um viciado na substância”, explica o endocrinologista e presidente da Associação Nacional de Apoio ao Diabético (Anad), Fadlo Farige.

6.Deve-se substituir o açúcar dos alimentos por adoçante
Verdade: os adoçantes foram feitos exatamente para os diabéticos ou para quem está de dieta, porém, para pessoas que não têm nenhuma disfunção, existe um limite para seu uso.

7.Dá para evitar a insulina se você não ingere carboidratos
Mito: neste caso, depende. O carboidrato eleva a glicemia com mais rapidez, por isso sua ingestão deve ser controlada.

8.Não é permitido ingerir bebidas alcoólicas
Verdade: “o consumo é permitido, mas com alguns cuidados: de forma moderada e sempre junto a uma refeição, pois o consumo isolado pode levar a hipoglicemia (baixa nas taxas de glicose sanguínea) ou dificultar a recuperação de uma crise hipoglicêmica, já que o uso de insulina e de outros medicamentos para controlar o diabetes é feito para baixar a glicemia, e o álcool tende a diminuir ainda mais estas taxas, o que pode levar a um quadro crônico”, explica a nutricionista entrevistada pelo site YAHOO.

9.Bebida alcoólica pode porque o remédio para diabetes tem álcool e não faz mal
Mito: A taxa de álcool presente nos remédios são mínimas e, por isso, não dá para fazer esta comparação. “Bebidas alcoólicas são permitidas com restrições”, diz a nutricionista entrevistada pelo YAHOO.

10.Quem tem diabetes deve fazer somente exercícios leves
Verdade: diabéticos devem ser estimulados a fazer atividades físicas, respeitando contra-indicações, se houver.

11.Estresse ajuda a descontrolar o diabetes
Verdade: quando uma pessoa fica nervosa, a sua taxa de glicose sanguínea sobe.

12.Diabéticos podem usar sauna e fazer escalda pés
Mito: Por ser uma disfunção metabólica o diabetes altera a circulação e compromete os vasos sanguíneos, dificultando o processo de cicatrização e pode causar problemas em diversas outras funções como problemas renais e o comprometimento da visão.

Bacanas as informações do YAHOO!!! Enjoy it!

o estilo diz tudo
Rei da Moda.

OPA! gripe

Nessa época do ano, especialmente, todos sofrem um pouco mais com gripes, resfriados e alergias. Os sintomas são parecidos, mas é possível diferencias.

Gripe

É uma infecção causada pelo vírus Influenza. Salvo alguns casos, a gripe é inconfundível: além dos sintomas respiratórios, deixa a pessoa derrubada mesmo. É uma infecção forte para o organismo e, em alguns casos, pode evoluir para complicações sérias. Um dos sintomas principais para detectar a gripe no seu filho é a presença de febre. Além disso, a gripe tem sazonalidade – ou seja, aparece em determinados períodos do ano: outono e inverno – e raramente contraímos o vírus duas vezes no mesmo ano. Ainda bem!

SINTOMAS: Dor no corpo, nos músculos, mal-estar, dor de cabeça, febre e os sintomas respiratórios (coriza, dor de garganta, tosse, etc). Em bebês ou crianças menores, pode aparecer diarréia e vômito.

COMO EVITAR: Evitar ficar em locais fechados com muita gente é essencial, assim como lavar as mãos da criança frequentemente, para que ela não se infecte com o vírus, caso esteve em contato com alguém com gripe. Há também a vacina antigripe, recomendada para todas as crianças menores de 5 anos, a partir de 6 meses de idade.

Resfriado

Também é causado por vírus, mas não existe um específico, como no caso da gripe. São vários os vírus que causam resfriado. Ele não segue uma sazonalidade, ou seja, a criança ou mesmo o adulto podem pegar várias vezes ao ano. Apesar de ser bastante incômodo, o resfriado não é grave e não costuma ter complicações sérias.

SINTOMAS: Os mesmos sintomas respiratórios que aparecem com a gripe, mas de uma maneira mais branda. Não derruba tanto a criança.

COMO EVITAR: Vale o mesmo do que para a gripe, exceto pela vacina.

Alergia

A chave para descobrir se o que seu filho tem é alergia respiratória é prestar atenção na duração dos sintomas. A gripe e o resfriado, por exemplo, duram em média 7 dias. Já a alergia é crônica, perene, todo dia está ali incomodando. Também aqui não há febre e nem os outros sintomas, como dor no corpo, de cabeça.

SINTOMAS: Espirro, coriza, sinusite, espirro, coriza, mais espirro… Quem tem alergia respiratória, sofre mesmo. Mas são esses sintomas e só.

COMO EVITAR: Para evitar que a criança entre em uma crise alérgica, não tem outro jeito senão evitar a substancia que esta causando a alergia. Se seu filho já tiver predisposição para alergia ou histórico na família, o ideal é que sua casa seja livre de pelos e pó. Limpe o chão com um pano úmido e não use vassoura, para não suspender a poeira pelo ar.

ficam as dicas! (Revista Pais e Filhos)

o estilo diz tudo

Rei da Moda.